especial

as 29 poetas hoje

em áudio e vídeo, a descoberta de um jovem cânone de poetas apresentadas por heloísa buarque de hollanda.

voz
tayná gonçalves

edição
andre aguiar

arte, comportamento, feminismos

ouça os poemas completos

1.
ADELAIDE
IVÁNOVA

DESOBEDIÊNCIA DO ESTADO CIVIL

nasceu em recife e vive em berlim como babá e garçonete.
seu “o martelo” ganhou o prêmio rio de literatura em 2018.

do livro
13 nudes,
edições macondo,
2019

2.
ANA CAROLINA
ASSIS

ULTIMAMENTE QUANDO...

nasceu em são gonçalo, no rio de janeiro.
é educadora e mestre em letras e construiu a muitas mãos a oep, oficina experimental de poesia.

do livro
a primavera das pragas,
editora 7letras,
2019

3.
ANA
FRANGO ELÉTRICO

CÓLICA

nasceu no rio de janeiro.
é também artista visual e compositora. por seu último disco, “little electric chicken heart”, foi indicada ao grammy latino.

do livro
escoliose: paralelismo miúdo,
edições garupa,
2020

4.
BELL
PUÃ

molhados os sonhos no asfalto

nasceu em recife. é também cantora, compositora, atriz e mestre
em história. representou o brasil na poetry slam world cup 2018, em paris.

da revista
philos,
em novembro de 2018

5.
BRUNA
MITRANO

nasci com os dentes podres

vive na periferia do rio de janeiro. filha de camelô e neta de lavadeira, é também mestre em literatura, professora, desenhista e articuladora cultural.
publicou o livro “não” em 2016.

6.
CATARINA
LINS

prece estruturada em formato de polpa

nasceu em florianópolis. é autora de quatro livros, incluindo “o teatro do mundo”, finalista do prêmio jabuti 2018.

do livro
parvo orifício,
edições garupa,
2016

7.
CECÍLIA
FLORESTA

amazonas das sete lanças

nasceu em são paulo. pesquisa narrativas e poéticas iorubás, macumbarias, lesbianidades e literaturas insurgentes.

do livro
panaceia,
editora urutau,
2020

8.
DANIELLE
MAGALHÃES

anticorpos

nasceu no rio de janeiro. é formada em história e tem mestrado e doutorado em teoria literária. pesquisa a poesia brasileira contemporânea escrita por mulheres.

do livro
quando o céu cair,
editora 7letras,
2018

9.
DINHA

rainha, nunca fui não

nasceu na cidade de milagres, no ceará. é também pós-doutoranda em literatura e sociedade. fundou e integra o selo independente “edições me parió revolução”.

do livro
de passagem mas não a passeio,
global editora,
2010

10.
ELIZANDRA
SOUZA

calar o grito e gritar o silêncio

nasceu em são paulo (sp). é também jornalista, semeadora de literatura negra feminina e ativista cultural. idealizou o coletivo mjiba e integra o sarau das pretas.

do livro
águas da cabaça,
selo mjiba,
2012

11.
ÉRICA
ZÍNGANO

fios de ovos pra viagem

nasceu em fortaleza e vive em aquiraz, primeira capital do ceará. trabalha também em outras linguagens, como artes visuais e performance. é doutoranda em literatura brasileira contemporânea.

da revista
modo de usar & co.,
em junho de 2011

12.
JARID
ARRAES

A TORRE

nasceu em juazeiro do norte, na região do cariri (ce). é também escritora e cordelista. foi finalista do jabuti e venceu os prêmios apca de literatura e biblioteca nacional com o livro “redemoinho em dia quente”.

do livro
um buraco com meu nome,
jandaíra,
2018

13.
LIV
LAGERBLAD

1

nasceu no rio de janeiro. é também artista plástica e compositora, assinando o ep “divija” e canções de diversos intérpretes.

do livro
o crise,
urutau,
2016

14.
LUÍZA
ROMÃO

dia 1. nome completo

nasceu em ribeirão preto. é também atriz e participa da cena de saraus e slams em são paulo. pesquisa o slam no brasil no mestrado em teoria literária.

do livro
sangria,
2016

15.
LUNA
VITROLIRA

eu imagino você acordando

nasceu no recife. mestra em teoria da literatura, é educadora e idealizadora dos projetos “estados em poesia”, “mulheres de repente” e “de repente uma glosa”. foi finalista do prêmio jabuti em 2019.

do livro
aquenda: o amor às vezes é isso,
2018

16.
LUZ
RIBEIRO

ensaio sobre eu em primeira pessoa

nasceu em são paulo (sp). como slammer, venceu os campeonatos nacionais “flup nacional 2015″ e slam br 2016” e foi semifinalista da “coupe du monde de slam de poésie 2017”, na frança. integra o grupo de teatro e pesquisa “legítima defesa.”

17.
MARCIA
MURA

ANCESTRALIDADE

seu nome espiritual, recebido por namãtuyky, é tanãmak. nasceu em porto velho (ro), às margens do rio madeira, território ancestral mura. formada em história, com mestrado em sociedade e cultura e doutorado em história social.

18.
MARIA ISABEL
IORIO

estudo da tração na sutileza da diferença

nasceu no rio de janeiro (rj). é também artista visual e realiza trabalhos e ações coletivas em vídeo, fotografia, dramaturgia e colagem.

do livro
aos outros só atiro o meu corpo,
urutau,

2019

19.
MARÍLIA
FLÔOR KOSBY

angélica,

nasceu em arroio grande (rs). tem poemas publicados em dois livros e em antologias e revistas de literatura brasileiras e internacionais.

do livro
mugido [ou diários de uma doula],
edições garupa,
2018

20.
MEL
DUARTE

deslocamento - poema manifesto

nasceu em são paulo (sp). integrou durante quatro anos a coletiva “slam das minas sp” e é um nome reconhecido dentro da cena do spoken word. foi a primeira poeta negra brasileira a lançar um disco de poesia falada, “mormaço — entre outras formas de calor”.

21.
NATASHA
FÉLIX

ao homem que se levanta comigo

nasceu em santos (sp). desenvolve projetos de performance e poesia falada. em 2020, figurou na lista “under 30”, da revista forbes.

22.
NINA
RIZZI

gostava quando ficava escuro e podia dormir

nasceu em campinas (sp) e vive no nordeste. é também leitora, tradutora, pesquisadora, professora e editora. publicou cinco livros e participa do movimento de saraus em fortaleza.

do livro
quando vieres ver um banzo cor de fogo,
editora patuá,
2017

23.
RAISSA ÉRIS
GRIMM CABRAL

houve dias em que amava cinco pessoas ao mesmo tempo

nasceu em florianópolis (sc) e mora no recife (pe). é também lésbica, transfeminista e psicoterapeuta. doutora em psicologia e ex-pesquisadora do “núcleo margens — modos de vida, família e relações de gênero”.

24.
REGINA
AZEVEDO

tomar catuaba com você

nasceu em natal (rn). é autora de três livros de poesia e alguns fanzines.

dos
cadernos do cep,
volume 3,
em julho de 2017

25.
RENATA MACHADO
TUPINAMBÁ

matriarcal cunhã

conhecida também como aratykyra, nasceu em niterói (rj). é também jornalista e roteirista, trabalhando para a decolonização dos meios de comunicação e o fortalecimento das narrativas indígenas no cinema, na tv, na literatura e na música. é cofundadora da rádio yandê, primeira web rádio indígena do brasil.

26.
RITA ISADORA
PESSOA

palavras que adianto; arrisco; risco; hesito para seguir adiante i

nasceu no rio de janeiro (rj). foi vencedora do prêmio cepe nacional de literatura de 2017 com o livro “mulher sob a influência de um algoritmo”. é doutora em literatura comparada.

do livro
a vida nos vulcões,
oito e meio,
2016

27.
STEPHANIE
BORGES

PROGRAMAÇÃO

nasceu no rio de janeiro (rj). é também jornalista e tradutora de nomes como audre lorde, bell hooks, jacqueline woodson, claudia rankine e margaret atwood. seu livro de estreia, “talvez precisemos de um nome para isso”, venceu o prêmio cepe nacional de literatura.

da revista
ruído manifesto,
em março de 2019

28.
VALESKA
TORRES

pombo morto

nasceu no rio de janeiro (rj). é também performer, apresentadora do podcast “garganta!” e estudante de biblioteconomia. publicou poemas em diversas antologias, fanzines e plataformas digitais no brasil e no exterior.

do livro
o coice da égua,
7letras,
2019

29.
YASMIN
NIGRI

largar você não vai ser fácil

nasceu no rio de janeiro (rj). bacharel e mestre em filosofia e doutoranda em estética, ministra cursos e oficinas de escrita criativa. é artista visual, crítica literária e integra o grupo de pesquisa “arte, política e autonomia”. foi finalista do prêmio rio de literatura.

do livro
bigornas,
editora 34,
2018